Takeda recebe aprovação na Europa para o tratamento de Linfomas Cutâneos com brentuximabe vedotina

6

A Agência Europeia de Medicina (EMA) aprovou a extensão do brentuximabe vedotina, comercializado como Adcetris® pela Takeda Oncologia, para o tratamento de pacientes adultos com Linfoma Cutâneo de Células T (LCCT), que passaram pelo menos por uma terapia sistêmica anterior. A decisão teve como base a análise do estudo ALCANZA, que resultou em taxas de 56% de resposta ao tratamento com brentuximabe vedotina vs 13% com o comparador.

No Brasil, atualmente, o brentuximabe vedotina é aprovado como terapia-alvo para o tratamento de linfoma de Hodgkin Refratário e Recidivado e linfoma Anaplásico de Grandes Células sistêmico Refratário e Recidivado desde 2015. O medicamento tem como alvo apenas as células cancerosas, diferente do que acontece com a quimioterapia, que não tem a mesma seletividade e especificidade no seu mecanismo de ação. Esse produto é composto por um anticorpo monoclonal ligado a uma substância destinada a destruir as células cancerosas.

“A aprovação na Europa representa um passo importante na perspectiva de tratamento do Linfoma Cutâneo, que é uma doença que carrega forte estigma e com impacto significativo na qualidade de vida dos pacientes . O estudo ALCANZA amplia o papel do Adcetris® no tratamento de alguns tipos de linfomas”, explica Tânia Barreto, Gerente Médica da Takeda Oncologia no Brasil.

A Comissão Europeia (CE) tem a autoridade de aprovar medicamentos para uso nos 28 países na União Europeia (UE), Noruega, Liechtenstein e Islândia.

Sobre o estudo ALCANZA

ALCANZA é um estudo de fase 3, randomizado, aberto e desenhado para avaliar o Adcetris® (brentuximabe vedotina) vs o braço comparador(metotrexato ou bexaroteno) em pacientes com LCCT CD30+. O estudo atingiu seu objetivo primário de resposta global vs o braço comparador, para pacientes com LCCT CD30+ refratários ou recidivados¹.

Sobre o LCCT

O linfoma é um termo geral para um grupo de cânceres que se originam no sistema linfático. Há duas categorias principais de linfoma: Linfoma de Hodgkin e Linfoma não-Hodgkin. Linfomas cutâneos são uma categoria não-Hodgkin que envolvem a pele. Os linfomas cutâneos são sub-divididos em vários tipos, dependendo do quadro clínico que pode variar desde manchas ou placas na pele, até tumorações e ulcerações. O tratamento padrão para LCCT inclui medicamentos aplicados na pele, radiação e terapias sistêmicas ou uma combinação destas.

Sobre a Takeda

Sediada em Osaka, Japão, a Takeda é uma companhia farmacêutica global que investe em pesquisa e inovação para comercializar mais de 700 produtos em 70 países, sendo especialmente forte na Ásia, América do Norte, Europa e Mercados Emergentes, incluindo América Latina, Rússia-CIS e China. Fundada há mais de 230 anos, é hoje uma das 15 maiores farmacêuticas do mundo e a número 1 no Japão, graças ao esforço contínuo de seus 31.000 colaboradores em lutar pela melhoria da saúde e um futuro mais brilhante das pessoas em todo o mundo, por meio da liderança na inovação de medicamentos. Com a integração da Millennium Pharmaceuticals e da Nycomed, a Takeda vem se transformando, aumentando sua expertise terapêutica e alcance geográfico.

A Takeda tem duas fábricas instaladas em território nacional – Jaguariúna (SP) e São Jerônimo (RS), contando com quase 2.000 colaboradores. A área de MIPs (medicamentos isentos de prescrição) possuí medicamentos que são líderes no mercado e representam 48% do faturamento da companhia, que tem no portfólio produtos conhecidos como Neosaldina® (analgésico), o remédio para dor de cabeça mais vendido do Brasil²; Eparema/Xantinon® (digestivos), que juntos demandam mais de 90 milhões de reais3; Nebacetin® (antibactericida), a marca preferida pelos brasileiros para ferimentos4, e MultiGrip® (antigripal), o medicamento mais vendido do Brasil para o tratamento dos sintomas da gripe5. Na área de prescrição médica, as principais especialidades atendidas pela Takeda são: gastroenterologia, cardiometabólica e imunologia, além da oncologia, lançada em 2015.

A afiliada no Brasil adquiriu em julho de 2012 o laboratório nacional Multilab – com portfólio focado em MIPs, genéricos e genéricos de marca – com o objetivo de diversificar a carteira de produtos da companhia e aproximar-se ainda mais da nova classe média.

Para mais informações sobre a Takeda, consulte o site: http://www.takedabrasil.com

Referências

  1. Prince HM, et al. Brentuximab vedotin or physician’s choice in CD30-positive cutaneous T-cell lymphoma (ALCANZA): an international, open-label, randomised, phase 3, multicentre trial. Lancet. 2017;390(10094):555-566.
  2. IMS Health do Brasil Classe N02b – MAT Mai/16
  3. IMS Health do Brasil – MAT Mai/16
  4. IMS Health do Brasil Classes D06A0; D08A0 e D04A0 – MAT Mai/16
  5. IMS Health do Brasil Classe R05A0- MAT Mai/16
    Luccas Sanches
    Cliente Executive
    Healthcare

    +55 (11) 3040-2395
    +55 (11) 3094-2240
    luccas.sanches@bm.com

    R. Fidêncio Ramos, 308cjs. 113/114
    Torre A – 11º andar
    04551-010 – Vila Olímpia
    São Paulo, Brasil

Comments are closed.

Veja também

O desperdício de alimentos continua alto

É difícil conviver tranquilo com o desperdício corrente de alimentos, que não é pouco. Dad…