Paraíba

Infraestrutura – Romero faz duras criticas contra a falta de ação da PMCG

O deputado Romero Rodrigues manifestou as suas críticas contra “a falta de ação da Prefeitura Municipal de Campina Grande, em atividades de prevenção a enchentes, de limpeza de galerias e de canais, que provocaram grandes problemas nas ruas da cidade e na zona rural, incluindo o Distrito de Galante, com as últimas chuvas”.

De acordo com o parlamentar áreas como o Novo Horizonte, Mutirão do Serrotão e Rosa Mística foram as mais atingidas pelas enchentes “em razão da omissão do Poder Público que não tem nenhum plano de prevenção e de ação. Outro exemplo é o Açude de Bodocongó, completamente assoreado pelo abandono a que foi relegado pela Administração atual”.

Outro ponto criticado por Romero é com relação a falta de providências no Canal de Boodocongó, com as obras de drenagem paralisadas depois da saída de Cássio Cunha Lima, o que na sua opinião “tem causando sérios transtornos à população”.

Romero lembra da “falta de providências do Poder Público Municipal e do não comprometimento com relação à implementação de obras de contenção de enchentes com a construção do Açude do Covão que iria prevenir enchentes e outros acidentes mais graves. Lamentavelmente, a Prefeitura nada faz nesse sentido, podendo até provocar um verdadeiro desastre nas populações da região, caso estoure alguma barragem na área”, assinalou.

Ressalta que tem se preocupado com o problema e desenvolvido ações junto ao Governo Federal, através de seu trabalho no Congresso Nacional, visando a construção do Açude do Covão, mas “a Administração do Município nada faz a esse respeito”.

– Lamentavelmente, uma chuva qualquer em razão da falta de ação da Administração do Município provoca danos à população. Falta iniciativa do Poder Público na limpeza de galerias, na manutenção das barragens, na limpeza das ruas, dos terrenos baldios e outras medidas de prevenção.

O riacho de Bodocongó transbordou e provocou a interdição da ponte existente no açude de Bodocongó, impedindo a saída da cidade para o Sertão através do bairro do mesmo nome.

Preocupa a situação no bairro Rosa Mística, devido ao volume d’água existente no Canal das Piabas. No distrito de Galante igualmente é grande o volume d’água.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo