“Proporção é de 1 PM para cada 423 paraibanos, mas Ricardo terá 3 policiais só para ele”, critica Lucas Ribeiro

21

Ao criticar a lei de autoria do governador Ricardo Coutinho que cria uma guarda para dar segurança a ele mesmo após deixar o cargo, o vereador Lucas Ribeiro (Progressistas) apresentou números que justificam ainda mais a perplexidade e a indignação geral em relação à medida implementada pelo gestor em benefício próprio. Publicada no Diário Oficial do Estado, a lei designa três policiais militares, um deles com patente de oficial, para compor a guarda de assistência temporária e apoio de ex-governador.

Assim, enquanto Ricardo Coutinho passará a contar durante quatro anos com três policiais pagos pelo Estado para sua segurança privada, a Paraíba registra um forte déficit no efetivo da PM. Reportagem publicada pelo portal Uol no ano passado mostrou que a tropa da Paraíba, inferior a 10 mil policiais militares, representa um efetivo de 55,1% do previsto pela própria legislação estadual.

Em 2015, a revista Exame já havia mostrado que o estado tem uma proporção de um policial militar para cada 423 habitantes. Os dados da publicação têm base em pesquisa do IBGE e os números não tiveram melhora expressiva de lá para cá. “Mesmo que arredondemos a quantidade de policiais para 10 mil, teríamos uma proporção de um PM para cada 400 paraibanos, levando em conta a estimativa do IBGE, divulgada em 30/08/2017, de que nosso estado tem hoje mais de 4 milhões de habitantes”, disse.

Para o vereador, a comparação chega a ser chocante. “Ou seja, enquanto a média é de um PM para proteger mais de 400 cidadãos, se esse cidadão for Ricardo Coutinho na condição de ex-governador, terá para si a proteção de três policiais. Quer dizer, o efetivo que Ricardo terá exclusivamente ao seu dispor é o mesmo que precisa dar conta de tentar resguardar mais de  1.200 cidadãos”, frisou. “Assim, fica fácil para o governador ignorar a realidade e dizer, como diz sempre, que o estado enfrenta apenas uma ‘sensação de insegurança’”, concluiu o parlamentar.

Lucas Ribeiro lucasribeirocg11@gmail.com

 
Comments are closed.