A qualidade da água e o sabor das bebidas *Sérgio Aguiar Engenheiro Químico

foto google
foto google

Um dos setores da economia nacional em constante crescimento é o mercado de bebidas. Em 2012, por exemplo, o Ibope Inteligência apontou que o segmento movimentou aproximadamente R$ 17,7 bilhões com a venda de água, refrigerante, vinho, destilados, cerveja e refresco. Além disso, com a realização dos eventos esportivos nos próximos anos, no Brasil, a tendência é que esses números cresçam ainda mais.

No entanto, tão relevante quanto às informações de mercado é atentarmos para um elemento primordial na produção de qualquer bebida, a água. Uma das matérias-primas mais importantes para o segmento. E, diante disso, é crescente o desenvolvimento de soluções e tecnologias aplicadas para aprimorar a qualidade do líquido utilizado pela indústria de bebidas, pois isso está diretamente relacionado ao sabor do produto que vai direto para as prateleiras.

Vale destacar que quando falamos de água, não nos limitamos a pensar somente na matéria-prima que irá compor o produto final. Existe também o líquido que fará a higienização de embalagens e equipamentos da linha de produção.

Um exemplo prático e que está no cotidiano de quase todos é o café. Segunda bebida mais consumida no país, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC), a qualidade da água utilizada em seu preparo interfere diretamente no sabor e aroma. Por isso, o importante é sempre utilizar água filtrada ou purificada.

Outra bebida que depende dessa matéria-prima para ter sabor e qualidade diferenciados é a cerveja. Consumida por cerca de 35% do brasileiros ao menos uma vez por semana, segundo levantamento feito pela Ipsos Observer Brasil/Mintel, em 2012, ela possui 95% de água em sua formulação. Ou seja, para a produção de um litro de da bebida é estimado que sejam utilizados cerca de 5 a 10 litros de água.

Aliadas às indústrias de bebidas estão as empresas responsáveis pelo  tratamento e desinfecção de águas. Esse é um mercado que aposta constantemente em inovação e pesquisas para criar recursos capazes de tratar esse líquido utilizado nos processos de forma eficiente. Para isso, as empresas desenvolvem sistemas altamente seguros, capacitam profissionais técnicos para realizar a instalação e manutenção e auxiliam também na aplicação de soluções. A proposta é ajudar a entregar a água dentro dos mais altos padrões de qualidade.

Diante disso, com concorrência acirrada, a qualidade dos produtos deixou de ser apenas uma vantagem competitiva e transformou-se em um elemento fundamental para que uma marca ganhe espaço no mercado. Isso mostra que os investimentos no tratamento da água devem ser constantes, assim como as pesquisas para garantir cada vez mais soluções eficientes. Somente desta forma teremos bebidas cada vez melhores à disposição dos consumidores.

*Sérgio Aguiar é Responsável Técnico pelo mercado de bebidas dentro da Beraca. Empresa brasileira que mais investe em tecnologias sustentáveis para o tratamento de água.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo