Adesão da Prefeitura à compra de vacinas por consórcio de municípios ocorrerá em sintonia com o Ministério da Saúde

O prefeito Bruno Cunha Lima confirmou entendimentos adiantados com um consórcio nacional de municípios que se mobiliza para compra direta de vacinas contra a Covid-19. Segundo ele, uma reunião na tarde desta segunda-feira, 01, da qual participou também o secretário Filipe Reul, da Saúde, foi entusiasmante por conta da possibilidade concreta de que haja celeridade no processo de vacinação em massa em Campina Grande. E um detalhe importante: existem sinalizações positivas, por parte do Ministério da Saúde, no sentido de apoiar a iniciativa.

Para Bruno Cunha Lima, a possível adesão ao consórcio e a compra das vacinas serão “ações complementares” à que vem sendo desenvolvida pelo governo federal, que acertadamente vem estabelecendo critérios de grupos prioritários. Segundo o prefeito campinense, é perfeitamente possível, com os imunizantes extras à disposição, ser viabilizada vacinação em massa em relação a outros grupos que também podem ser considerados importantes, como é o caso da Educação.
Segundo Bruno, é importante que se evite ao máximo a “politização” da vacina para que se encontrem caminhos ágeis e eficientes de imunização. De acordo com o prefeito, graças a uma relação positiva construída com o ministro Eduardo Pazuello e o secretário especial Airton Soligo, o Cascavel, o município de Campina Grande tem tido as portas abertas sempre que procura o ministério.
Apoio e recursos
De acordo com o secretário de Saúde, Filipe Reul, a Prefeitura de Campina Grande não apenas está procurando manter entendimentos em relação à essa alternativa de vacinação em sintonia com o Ministério da Saúde, como ainda vem recebendo sinalizações de que, possivelmente, até mesmo uma linha de financiamento da União para a aquisição dos imunizantes.
Fonte: Codecom
Load More Related Articles
Load More By Ionete Ramos
Load More In Destaques
Comments are closed.