Bombeiros impede corte umbilical com tesoura e mulher dar a luz a uma menina

Campina Grande: Em meio as fortes chuvas caídas na Rainha da Borborema, uma equipe de Busca e Salvamento do 2º Batalhão de Bombeiros Militar de Campina Grande, na noite de terça-feira (17), no Sitio Salgadinho, após o Jardim Verdejante foi solicitada pelos moradores do local para transportar uma gestante para o ISEA.

A equipe formada pelos cabos Jota Gomes, Marinaldo e Robson que retornava de uma outra ocorrência (captura de abelhas), aguardava as águas de uma passagem molhada baixarem. Os bombeiros foram a pé até a casa de Maria Odilcelia Barbosa, de 34 anos para verificar a situação.

A criança do sexo feminino já tinha nascido, faltava o corte do cordão umbilical. Uma senhora que estava na casa queria cortar o cordão com uma tesoura, os bombeiros não permitiram para evitar uma provável infecção. De acordo com o cabo J. Gomes, a Maria e sua filha foram guerreiras.“O transporte não foi fácil, uma ambulância não chegava ao local por conta da chuva, improvisamos o traslado ata a ambulância que aguardava e as duas chegaram salvas no ISEA.

Os procedimentos médicos foram realizados e mãe e filha passam bem”. Na manhã desta quarta-feira (18), o cabo Jota Gomes visitou mãe e filha no ISEA. A menina vai se chamar Maisa. Esta foi a terceira gestação de Maria Odilcelia que tem quatro filhos, uma foi de gêmeos.

Comments are closed.