Câmara de Campina Grande realiza segunda sessão remota e aprova 55 requerimentos

A Câmara Municipal de Campina Grande realizou a segunda sessão remota nesta quarta-feira (22). Por meio de videoconferência, os vereadores debateram e aprovaram um total de 55 requerimentos. A maior parte das matérias da pauta do dia foi protocolada nos últimos dias e trata exclusivamente de ações de estratégia e combate ao Covid-19 no âmbito da cidade de Campina Grande.

Nesta segunda sessão à distância, um total de 19 vereadores participaram. Todos os parlamentares acessaram a sala de videoconferência diretamente de suas casas, exceto a presidente Ivonete Ludgério (PSD). Ela presidiu a sessão diretamente do plenário da Casa de Félix Araújo, onde uma estrutura foi montada, seguindo os critérios de segurança, para facilitar a votação de matérias nesse período em que o prédio está fechado.

Os 55 requerimentos debatidos e aprovados são de autoria dos vereadores Alexandre Pereira, Anderson Maia, Galego do Leite, Ivonete Ludgério, Janduy Ferreira, Josimar Henrique, Luciano Breno, Márcio Melo, Marinaldo Cardoso, Olimpio Oliveira, Pimentel Filho, Preto do Catolé, Rui da Ceasa, Saulo Noronha e Sargento Neto.

Entre as matérias aprovadas estão pedidos para agilização do processo de aplicação do teste rápido do Covid-19, por parte do Governo do Estado, no município de Campina Grande; ações de higienização dos distritos; distribuição de luvas, máscaras e outros equipamentos pertinentes nas feiras da cidade e na Empasa; debates sobre a reabertura do comércio; abertura de microcréditos para pequenos empreendedores e outros. Os requerimentos podem ser encontrados no Sistema de Apoio do Processo Legislativo (SAPL), no portal da CMCG.

A primeira sessão remota da CMCG aconteceu na última semana, na quarta-feira (15). Na ocasião foram aprovados 33 requerimentos com os mesmos objetivos. Desde o início da pandemia, quando a Câmara teve que suspender as sessões e fechar prédio, os profissionais de vários setores da Casa passaram trabalhar no regime de “home office”, com reuniões semanais por meio de videoconferência. Do mesmo modo, cada vereador adequou as atividades à distância dos seus assessores de acordo com a necessidade de seu gabinete.

Dirp/CMCG

Comments are closed.