Caminhada Pró-Vida arrecada recursos para biópsias mamárias em pacientes carentes

A Caminhada Pró-Vida será realizada no dia 13 de outubro, em João Pessoa, com largada a partir das 7h da lanchonete V2, em Manaíra em direção ao Busto de Tamandaré (Cabo Branco). A ação é promovida pela Associação Fórum das Mulheres de Negócios em parceria com a ONG Amigos do Peito e renda será revertida em biópsias mamárias em pacientes carentes com lesões suspeitas de câncer de mama através do Projeto Chance.

Os kits, compostos por camiseta e viseira, já estão à venda e podem ser adquiridos no valor de R$ 50. Os locais de venda são a Nova Diagnóstico, GuardeBem, Sport Life JP e através do Sympla (https://www.sympla.com.br/caminhada-pro-vida__646904). Mais informações podem ser obtidas através dos seguintes números: Livre 3021 3031 ou 3032 e Guardebem: (83) 98795-9743.

A Caminhada Pró-Vida – faz parte das ações programadas para o Outubro Rosa, dentro da campanha ‘Eu Carrego a esperança no peito’. Na ocasião haverá também atividades recreativas, serviços em saúde e um Café da Manhã.

Projeto Chance – É um projeto da ONG Amigos do Peito, que custeia biópsias mamárias para mulheres carentes com suspeita de câncer. Através de doações e aquisições de produtos do projeto, arrecadam-se fundos para oferecer assistência a essas mulheres, oferecendo melhores prognóstico de sobrevida a elas. A Caminhada Pró-vida é uma atividade do projeto Chance.

Fórum – O Fórum das Mulheres de Negócio é uma associação sem fins lucrativos, de caráter empreendedor e sustentável, com sede na Paraíba. Possui a finalidade de unir e reunir mulheres empresárias, empreendedoras e profissionais liberais, para agregar valor aos negócios, ao meio-ambiente e à sociedade, além de fomentar o empreendedorismo de forma sustentável.

Dados – Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), a Paraíba deve registrar 880 novos casos de câncer de mama esse ano. Em todo o Brasil, são esperados 59.700 casos da doença. O câncer de mama é o tipo da doença mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele não melanoma, correspondendo a aproximadamente 25% dos casos novos a cada ano. No Brasil, esse percentual é de 29%.

Assessoria de Imprensa
 
Comments are closed.