Campanha de Imunização da Influenza termina nesta terça

A Campanha Nacional de Imunização contra a Influenza termina nesta terça-feira, 29. Em Campina Grande, 122 mil pessoas fazem parte dos grupos prioritários da campanha e a meta é vacinar 90% do público-alvo, o que significa 106.069 pessoas. Até esta segunda-feira, 29, a Secretaria Municipal de Saúde havia imunizado 102.687 pessoas.

No total, já foram vacinados 91% do público, mas alguns grupos isoladamente ainda não alcançaram a meta, como crianças entre seis meses e menores de seis anos e gestantes. Os Centros de Saúde continuam imunizando as pessoas dos grupos prioritários que ainda não se vacinaram. Algumas Unidades Básicas de Saúde também seguem oferecendo o serviço enquanto durar o estoque de vacinas.

De acordo com a coordenadora Municipal de Imunização, Miralva Cruz, as crianças representam o maior grupo da campanha. “Os pais não estão levando os filhos às unidades para se vacinarem, e nós compreendemos que é pelo receio de infecção do novo coronavírus, assim como as gestantes também”, comentou.

Apesar disso, a avaliação é positiva porque os grupos mais vulneráveis, que são os idosos e as pessoas com comorbidades, foram quase todos protegidos com a vacina da Influenza. “A busca ativa das equipes de saúde na casa dos idosos e das pessoas doentes, bem como a estratégia de drive-thru e a grande procura dessas pessoas fez com que conseguíssemos vacinar quase todo mundo desses grupos mais vulneráveis”, avaliou Miralva.

A vacina da gripe, como é conhecida, protege de vários subtipos da Influenza, inclusive a H1N1. Ela não protege da Covid-19, mas imunizando das gripes tradicionais, ela fortalece o sistema imunológico e evita contrair a gripe, o que poderia fragilizar o sistema e ser uma porta de entrada para outros vírus.

Durante a campanha, a Secretaria de Saúde adotou também outras estratégias de cobertura vacinal, como pit stop para taxistas, mototaxistas, motoristas de transporte por aplicativo, ações com grupos de venezuelanos, com agentes de forças de segurança, motoristas de transporte público, além da vacinação nas unidades para todos os outros grupos.

Fazem parte dos grupos prioritários da campanha os idosos a partir de 60 anos, crianças entre seis meses e menores de seis anos, profissionais de saúde, doentes crônicos, professores, agentes de forças de segurança, pessoas com deficiência, gestantes, puérperas, pessoas entre 55 e 59 anos, motoristas de transporte público e caminhoneiros e os detentos do sistema prisional.

Codecom PMCG

Comments are closed.