Campina Grande inicia segunda etapa da disputa por vaga na Rede Mundial de Cidades Criativas da Unesco

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e o Sebrae Paraíba realizaram, nesta quinta-feira, 25, a segunda etapa dos trabalhos para viabilizar a candidatura de Campina Grande ao grupo de cidades reconhecidas mundialmente com o selo de Cidade Criativa, da Unesco. O encontro aconteceu no auditório do Sebrae LAB, no bairro do Catolé, e contou com a participação de representantes dos setores econômicos do município.

Nesta etapa foi realizada a oficina criativa de Design Territorial, ministrada pelo mestre em Desenvolvimento Urbano em Lausanne, na Suíça, Eduardo Barroso Neto, consultor contratado pela SEDE e pelo Sebrae, para desenvolver todo o projeto da candidatura de Campina Grande.

A ideia é que, através da união da Prefeitura Municipal com entidades de classe e universidades públicas e privadas, Campina Grande seja reconhecida mundialmente como uma Cidade Inteligente em Artes Midiáticas. Outro ponto importante é a oportunidade de criação de uma política pública para a Economia Criativa.

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Rosália Lucas, acompanhou toda a oficina e enfatizou que a possibilidade de Campina Grande aparecer, mundialmente, entre as cidades criativas da Unesco, será o reconhecimento da vocação que carrega.  “Será mais uma conquista alcançada com a participação de vários setores. Campina possui uma grande vocação pelas artes midiáticas e merece esse reconhecimento mundial”, disse.

Eduardo Barroso definiu o encontro como um compromisso na execução pactuada entre as instituições públicas, privadas e acadêmicas, que resultará em algo altamente positivo e inédito. “Todos aqui presentes estão atuando em prol de um ordenamento do ecossistema de inovação local, com uma mesma visão de futuro, produzindo coletivamente um conjunto de iniciativas, propostas e ações estratégicas”, frisou.

A oficina será encerrada na manhã desta sexta-feira, 26, quando serão definidos pontos como as potencialidades, foco em uma visão de futuro (possível e desejável) para Campina Grande. Na mesma ocasião, também será apresentada uma carta proposta com os atributos que fazem de Campina Grande merecedora do selo de Cidade Criativa da Unesco.

Participaram da oficina técnicos e especialistas indicados pelas instituições convidadas, dentre elas Prefeitura Municipal, UEPB, UFCG, CDL, Sebrae e Pronatec. O selo Cidades Criativas da Unesco, é um projeto criado em 2004, com o intuito de promover a integração e cooperação de cidades que valorizam e reconhecem a criatividade como elemento impulsionador para seu desenvolvimento.

Fonte: Codecom

Load More Related Articles
Load More By Ionete Ramos
Load More In Cotidiano
Comments are closed.