Celso Furtado 2014 irá premiar teses, projetos e ideias que promovam o desenvolvimento regional no Brasil  

As inscrições para a edição 2014 do Prêmio Celso Furtado de Desenvolvimento Regional estão abertas até 30 de junho. O concurso visa ao envolvimento do poder público e da sociedade civil, para identificar medidas concretas para a redução das desigualdades entre as regiões brasileiras.

Dividido em três categorias, o prêmio contemplará trabalhos acadêmicos em níveis de doutorado e mestrado, e projetos inovadores e inéditos, que promovam a equidade no acesso a oportunidades de desenvolvimento. Os ganhadores receberão prêmios que variam entre R$ 13 mil a R$ 50 mil.

A categoria I, classificada como ‘Produção do Conhecimento Acadêmico’, irá selecionar dissertações de mestrado e teses de doutorado, que abordem temas para o aprofundamento do conhecimento da questão regional brasileira ou para a implementação de ações comprometidas com a redução das desigualdades regionais.

O ganhador da categoria I da segunda edição do prêmio, o geólogo Antonio Paulo Cargnin, construiu sua tese de doutorado a partir da análise de cinco políticas para o desenvolvimento da metade sul do Rio Grande do Sul, a partir da década de 90. Cargnin avalia que o prêmio foi uma oportunidade única para mostrar seu trabalho para um público maior. “Quem está pensando em se inscrever no Celso Furtado, deve ter em mente que esta é uma grande oportunidade de divulgar seus estudos e pesquisas para um público fora da Academia, o que representa bastante do ponto de vista de quem pesquisa na área”.

Para a segunda categoria, denominada ‘Práticas Exitosas de Produção e Gestão Institucional’, o concurso irá premiar relatos de experiências que estão em andamento, executadas por instituições governamentais nas esferas federal, estadual ou municipal, por entidades privadas e pela sociedade civil.

A terceira categoria, intitulada de ‘Projetos Inovadores para Implantação no Território’, busca propostas inovadoras de atuação no território nacional, que sejam de natureza social, econômica, cultural ou ambiental, e que tenham potencial de transformação da realidade socioeconômica em escala sub-regional ou macrorregional.

Um exemplo é o projeto ‘Cidades Verdes’, que venceu a categoria III da edição 2012. De autoria do economista José Ribamar Félix, a ideia apresentada visa ao resgate da flora do Bico do Papagaio, área atingida ao longo dos últimos 30 anos por uma intensa degradação. A ideia é a montagem de viveiros para produção de mudas e reposição da vegetação, além de gerar matéria-prima para a produção de polpas de frutas típicas da região, como o bacuri, a bacaba e o açaí.

Ribamar avalia a premiação como um reconhecimento e ganho para toda a sociedade. “Esse não é um prêmio apenas meu, mas da própria comunidade envolvida no projeto. É gratificante eu sendo da região também poder contribuir e retribuir à natureza e à população”, afirma.

Prêmio Celso Furtado 2014 – Com o objetivo de promover uma maior reflexão entre poder público e sociedade civil sobre o tema desenvolvimento regional, o Ministério da Integração Nacional lançou, em 2009, o Prêmio Celso Furtado.

As inscrições podem ser feitas no site www.integracao.gov.br/premio, até o dia 30 de junho. Os vencedores receberão mais de R$ 260 mil em prêmios, que vão de R$ 13 mil a R$ 50 mil por categoria. Outras informações também podem ser obtidas pelo e-mail premiodesenvolvimento@integracao.gov.br.

Info Assessoria de Comunicação Social

Ministério da Integração Nacional

(61) 2034-5296/5528

E-mail: imprensa@integracao.gov.br

Portal: www.mi.gov.br

facebook.com/br.integracao

twitter.com/br_integracao

Load More Related Articles
Load More By edsolza
Load More In Releases
Comments are closed.