Chega ao Brasil o primeiro equipamento de radioterapia intraoperatória      

Aparelho proporciona resultado clínico equivalente à radioterapia convencional, porém oferece tratamento para o câncer de mama e outras regiões em uma única sessão

O INTRABEAM® chega ao Brasil para revolucionar o tratamento no combate ao câncer de mama e de outros tipos da doença, como coluna, pele e abdômen. A grande novidade é que diferentemente do procedimento convencional de seis semanas, a radioterapia intraoperatória é feita logo após a remoção do tumor, ainda durante a cirurgia. O procedimento é realizado em uma única sessão por meio de um acelerador linear miniaturizado com um feixe de fótons de baixa energia, o tratamento tem em média duração de 20 a 30 minutos.

Durante o procedimento, o cirurgião posiciona um aplicador esférico no leito cirúrgico, assegurando uma posição exata do aplicador ao tecido-alvo. Dessa maneira, garante a eficácia do tratamento, onde estudos comprovam que é nessa região em que há mais chances de recorrência do tumor. O Dr. Ézio Novais, médico responsável pelo serviço de mastologia do Hospital São Rafael, em Salvador – onde o primeiro aparelho foi instalado pela multinacional ZEISS – explica mais detalhadamente o processo. “Durante o procedimento, a posição do tumor é calculada e ele é removido. Feito isso, o INTRABEAM® é colocado na cavidade para o tratamento. Em seguida, o aplicador é removido e a incisão fechada”.

O INTRABEAM® é destinado a pacientes em estágio inicial da doença. Hoje, a radioterapia intraoperatória ajuda a evitar exposição desnecessária à radiação e limita o tratamento à porção da mama onde o tumor primário estava localizado. No caso de outros tipos de câncer, o equipamento disponibiliza outros tipos de aplicadores.

Vale ressaltar que o sistema INTRABEAM® usa raios-x de baixa energia e por ser feito no mesmo local da cirurgia, pode gerar menores danos ao tecido saudável, eliminar ou reduzir os possíveis efeitos colaterais associados ao método convencional como vermelhidão, sensibilidade ou alteração na cor da pele, fadiga, fibrose do tecido da mama ou atraso na cicatrização de feridas; melhorar o resultado estético e ainda permitir a substituição do tempo da radioterapia usual ajudando as pacientes a voltarem à rotina com mais rapidez. Esse método de aplicação localizada de radiação é chamado de irradiação parcial acelerada da mama (APBI).

O INTRABEAM® é uma oportunidade de tratamento radioterápico eficiente e no momento da cirurgia, sem grandes alterações no processo cirúrgico tradicional, diminuindo o tempo de tratamento radioterápico das mulheres e ainda contribuindo para o atendimento dos pacientes que aguardam nas listas de espera para tratamento. É sabido, que o número de equipamentos de radioterapia convencional, não é suficiente para atender todos os casos de câncer detectados em nosso país, criando longas filas de espera para o tratamento.

Comprovação científica
O grupo do estudo internacional TARGIT investiga esse novo método de aplicação de radioterapia desde 1998. O estudo randomizado TARGIT incluiu 3.451 pacientes de 33 centros internacionais nas quais foram divididas em dois grupos de tratamento que receberam o sistema INTRABEAM® e as seis semanas de radioterapia convencional pós-operatória, respectivamente. Os resultados do TARGIT-A em câncer de mama demonstraram que o número total de recidivas foi muito baixo. A conclusão foi apresentada no encontro anual da American Society of Clinical Oncology de 2010 e, depois, atualizados na conferência anual do San Antonio Breast Cancer Symposium em 2012.

Câncer de mama
Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), órgão auxiliar do Ministério da Saúde, o câncer de mama, primeiro no ranking entre as mulheres, é o segundo tipo mais frequente da doença em todo o mundo, respondendo por aproximadamente 22% dos novos casos a cada ano. No Brasil, estima-se que em 2014 mais de 57 mil novos casos da enfermidade serão diagnosticados. As taxas de mortalidade no país continuam elevadas por causa do diagnóstico tardio da doença. O câncer de mama é mais comum em pessoas acima dos 35 anos e conta com uma incidência maior e progressiva acima desta idade. Normalmente, depois de diagnosticada a doença, o tratamento é feito através de cirurgia, uso de medicamentos e radioterapia, com o intuito de eliminar qualquer célula remanescente e impedir a reincidência do tumor.

Sobre a ZEISS
O Grupo Carl Zeiss AG é hoje um líder mundial de tecnologias altamente inovadoras nas indústrias médica, ótica, mecânica de precisão e sistemas microscópicos de visualização eletrônica. Há mais de 160 anos a ZEISS contribui com o progresso tecnológico mundial ao promover a criação, medição, análise e processamento de dados nas mais diferentes áreas. A companhia está presente em mais de 40 países, com cerca de 40 unidades de produção, mais de 50 centros de assistência e distribuição e quatro centros de pesquisa e desenvolvimento. A multinacional foi fundada em 1846 na cidade de Jena e, atualmente, sua sede fica em Oberkochen, na Alemanha.

Load More Related Articles
Load More By edsolza
Load More In Curiosidades
Comments are closed.