Chuvas causam transtornos ao município de Queimadas

As chuvas que caíram na última terça-feira, 17, na região do Agreste Paraibano, isolaram o Município de Queimadas e inundaram bairros de Campina Grande. O trecho que liga Queimadas a Boqueirão, no KM 142 da BR-104, ficou interditado por mais de cinco horas.  Segundo a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (AESA)
a cidade de Queimadas registrou a maior precipitação dos últimos anos, de 90, 2 mm.

Além da alta precipitação de chuvas na região Metropolitana de Campina Grande, as águas que vieram do Açude Dona Dora, que fica vizinho ao município de Queimadas, arrastou carros e inundou inúmeras casas e grande parte das lojas do centro comercial. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, as águas que atingiram o centro de Queimadas impossibilitaram a passagem de carros e pedestres das 20h00 às 02h00, no trecho que liga a cidade ao município de Boqueirão.

Segundo o Secretário de Infraestrutura do município, José Anchieta, há uma preocupação da Prefeitura devido a outros açudes que circundam Queimadas. “Nossa preocupação maior é com a possibilidade de outros alagamentos, caso algum açude venha a estourar com as próximas chuvas. Além disso, temos ainda uma passagem molhada que passa dentro da cidade, que vem do Sítio Serra e açude de médio porte que estão sangrando por cima do balde do açude, como é o caso do açude capoeira, que esta sendo monitorado pela AESA”, disse. 

O Prefeito de Queimadas, Carlinhos de Tião, devido aos estragos deixados pelas chuvas, na manhã de ontem determinou as secretarias de Ação Social, Saúde, Infraestrutura, Agricultura e Defesa Civil do município a convocação de todos seus funcionários, em caráter de urgência, para uma ação conjunta para socorrer e monitorar as áreas e pessoas atingidas. “Determinei todos os funcionários de todas as secretarias para trabalhar pelo urgente restabelecimento dos locais atingidos na cidade, do socorro aos atingidos, ao apoio junto às famílias que perderam suas casas e outros pertences”, disse o prefeito. 

Em Campina Grande, onde choveu 28,3 mm em uma hora, as fortes chuvas inundarão mais uma vez bairros da cidade. No Jardim Paulistano, a água atingiu mais de um metro de altura e os moradores perderam parte dos móveis e eletrodomésticos.

De acordo com informações da AESA durante a semana as chuvas continuarão caindo em varias regiões do Curimataú, Sertão e Agreste e de forma isolada no Litoral do Estado.  
Comments are closed.