Educador financeiro mostra o caminho para conquistar a independência financeira

Para muitas pessoas, a independência financeira pode parecer um sonho distante, mas é possível não depender de ninguém, trazer os juros a seu favor e trabalhar apenas por prazer.

E diante de tantos debates recentes sobre o assunto e também com a reforma da Previdência em pauta, a aposentadoria tende a acontecer ainda mais tarde. Sabemos que apenas o valor do INSS não é suficiente para manter o padrão de vida, inclusive costumo dizer que a tradução do INSS é “Isso nunca será suficiente”, já que 46,9% dos aposentados alegam que continuam trabalhando por necessidade, segundo pesquisa do SPC Brasil e da CNDL.

Portanto, para que as pessoas comecem a trilhar o caminho para essa tão sonhada independência financeira, preparei os primeiros passos para que isso se torne uma realidade. Veja abaixo:

1- Defina com quantos anos você deseja se aposentar e o quanto quer receber mensalmente, considerando seu padrão de vida. Considere todas as prováveis despesas, atividades e sonhos que deseja conquistar no período;

2- Entenda que você precisa acumular um capital que renda o dobro do que deseja ter mensalmente. Por exemplo: caso deseje obter dessa aposentadoria privada R$ 3 mil por mês, seus investimentos precisarão render R$ 6 mil por mês. Assim, você saca metade e deixa a outra metade rendendo, para que o dinheiro se recapitalize e se preserve. Elaborei uma planilha que faz esse cálculo automaticamente, basta incluir suas informações. Baixe neste link http://www.dsop.com.br/downloads-arquivos/

3- Comece a poupar todos os meses para atingir essa meta conforme o planejamento. Quanto mais cedo começar, melhor será. O importante é ter em mente o seu propósito e criar o hábito de sempre poupar antes mesmo das despesas. Muitos costumam dizer “se sobrar, eu guardo”, quando o mais indicado é poupar primeiro e se organizar com o restante.

4- Invista o valor poupado para a independência financeira em fundos adequados para sonhos de longo prazo, como previdência privada e títulos do Tesouro Direto. Como essa é uma reserva muito importante, fruto de anos de trabalho, caso queira diversificar em investir em ações, é aconselhável destinar apenas cerca de 10% para essa modalidade, considerando o alto risco da aplicação.

Reinaldo Domingos está a frente do canal Dinheiro à Vista. É Doutor em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin –www.abefin.org.br) e da DSOP Educação Financeira (www.dsop.com.br). Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira.

Guilherme Olhier e Paulo Fabrício Ucelli
Assessoria de Imprensa
DSOP Educação Financeira
(11) 3177-7800, (11) 99-342-7909 e (19) 99-786-3938 (WhatsApp)
guilherme.olhier@dsop.com.br e imprensa@dsop.com.br

 
Comments are closed.