Evento reúne especialistas da américa latina para discutir o impacto do déficit de GH e distúrbios do crescimento

foto google
foto google

Os distúrbios do crescimento são subdiagnosticados no Brasil. Em geral, os pais deixam de fazer o acompanhamento da curva de crescimento com o pediatra e demoram para notar que algo está errado. A demora no diagnóstico prejudica o tratamento, pois o tempo perdido não pode ser recuperado plenamente.

  • Distúrbios do crescimento na infância podem desencadear problemas psicossociais em pacientes com baixa estatura
  • Estudo comprova que a adesão ao tratamento traz importantes ganhos ao paciente
  • Nova plataforma eHealth, que auxiliará o acompanhamento do tratamento pelo especialista, será lançada durante o evento

Os distúrbios do crescimento muitas vezes passam despercebidos na infância e são difíceis de serem contornados na puberdade. Se não diagnosticada precocemente e tratada de forma adequada, a baixa estatura pode interferir no desenvolvimento psicossocial do paciente, que é frequentemente alvo de brincadeiras e bullying, o que pode gerar isolamento e baixa autoestima no futuro. Este será um dos temas discutidos durante o “360 em endocrinologia LATAM”, evento que reunirá especialistas de toda a América Latina durante os dias 19 e 20 de junho, no Rio de Janeiro.

O evento discutirá a importância do diagnóstico precoce dos distúrbios do crescimento, a evolução do tratamento e como a tecnologia vem ajudando pacientes que precisam de tratamento contínuo. Além disso, serão apresentados novos dados do estudo ECOS, que mostra que a adesão ao tratamento traz importantes ganhos ao paciente.

Acompanhar a curva de crescimento e realizar consultas pediátricas periódicas é a melhor forma de identificar o problema. O tratamento mais indicado é a aplicação do hormônio do crescimento (GH) e pode reverter o problema se realizado precocemente. Segundo Dr. Carlos Alberto Longui, chairman do evento, chefe da Unidade de Endocrinologia Pediátrica da Santa Casa de São Paulo e presidente da Sociedade Latino-americana de Endocrinologia Pediátrica (SLEP), a administração correta da medicação ainda é acompanhada de dificuldades, especialmente em pacientes mais jovens e na fase da adolescência.

“Quando o paciente não usa a dose correta ou deixa de aplicar adequadamente a terapia hormonal, seu tratamento é muito prejudicado, reduzindo a resposta terapêutica, que implica em uma velocidade de crescimento abaixo da esperada”. Segundo o especialista, o tratamento dever ser feito com aplicações diárias do GH. Falhas de aplicação de uma a duas vezes por semana já prejudica os resultados. Nestes casos, o médico deve distinguir um tratamento que não esteja sendo eficaz, daquele em que não está sendo feito corretamente. “Com um sistema que permite ao médico saber se o hormônio de crescimento está sendo aplicado corretamente, é possível evitar a falha de aplicação e com isso obter a melhor resposta terapêutica”, afirma o Dr. Longui.

O Dr. Longui ressalta ainda que a falha no cumprimento da prescrição é um dos principais fatores que comprometem o desenvolvimento desses pacientes. Dados parciais do ECOS[1], o primeiro estudo observacional para investigar a adesão ao tratamento com hormônio de crescimento humano recombinante, que acompanha aproximadamente 2 mil pacientes com distúrbios de crescimento, comprovou que, após 1 ano de tratamento, 81,5% dos pacientes tratados com o hormônio do crescimento administrado com o Easypod™ Connect tiveram uma taxa de adesão terapêutica de, no mínimo, 80%, interferindo positivamente na melhor resposta esperada de crescimento.

A plataforma eHealth, que foi disponibilizada em um projeto piloto, será lançada no mercado nacional durante o evento. O Easypod™ Connect, é a primeira plataforma digital que busca auxiliar no acompanhamento do tratamento com hormônio de crescimento. Ao conectar o aplicador Easypod na base, as informações das aplicações serão enviadas para a nuvem permitindo que aos médicos o monitoramento do tratamento à distância.

Serviço

Primeiro Encontro 360º em endocrinologia LATAM

Data: 19 e 20 de junho

Horário: a partir das 9h

Local: Hilton Barra

Endereço: Av. Aberlardo Bueno, 1430 –  Barra da Tijuca

Sobre o Grupo Merck

A Merck é uma empresa alemã líder em produtos inovadores de alta tecnologia e de qualidade superior nos setores de produtos farmacêuticos e químicos. Aproximadamente 39.000 funcionários trabalham em 66 países para melhorar a qualidade de vida dos pacientes, promover o sucesso de nossos clientes e ajudar a atender os desafios globais. A empresa gerou uma receita total de 11,3 bilhões de euros em 2014 nas seis divisões: Merck Serono, Consumer Health, Allergopharma, Biossimilares, Merck Millipore e Performance Materials.

A Merck é a empresa farmacêutica e química mais antiga do mundo. Desde 1668, é sinônimo de inovação, sucesso empresarial e empreendedorismo responsável. A família fundadora continua a ser, até hoje, a acionista majoritária da empresa. A Merck detém os direitos globais do nome e da marca da Merck. As únicas exceções são o Canadá e os Estados Unidos, onde a empresa é conhecida como EMD.

Informações para imprensa

In Press Porter Novelli Assessoria de Comunicação

Elaine Lewis – elaine.lewis@inpresspni.com.br

Giuliana Gregori – giuliana.gregori@inpresspni.com.br

Tel.: 11 ​4871-1487 / 11 3323-1651 / 11 99197-4518

Comments are closed.