Guarabira: Comandante do 3º BBM participa de Sessão da Câmara

A Câmara Municipal de Guarabira convidou a comandante do 3º Batalhão de Bombeiros Militar, capitã Jousilene de Sales Tavares para falar do trabalho desenvolvido pelo militares na cidade e entre outras questões a operação “Arca de Nóe” que foi realizada em todo o Estado.

A sessão foi solicitada através de requerimento do vereador Beto Meireles. Durante a sessão, a comandante do 3º BBM informou aos vereadores que a operação “Arca de Noé” tem por objetivo principal a conscientização da população que mora em localidade classificadas pela Defesa Civil como ‘áreas de risco’ e com isso evitar ou minimizar os efeitos decorrentes das chuvas, tais como: inundações, deslizamentos, alagamentos, dentre outros desastres relacionados às precipitações hídricas.

Ela acrescentou que todas as áreas consideradas de risco na cidade de Guarabira foram visitadas pelos bombeiros, que na oportunidade distribuíram folhetos explicativos com as dicas do que fazer ante, durante e depois das chuvas.

São configuradas como áreas de risco:
•    Construções sem infraestrutura ou instaladas em encostas com grandes inclinações e/ou nos topos dos taludes e sem adequada infraestrutura urbana;
•    Casas construídas em áreas de inundações;
•    Casas construídas sobre ou próximo de aterros, sem contenção;
•    Encostas escavadas, desmatadas, sujeitas a deslizamentos;
•    Área baixa sujeita a inundação e/ou alagamentos;
•    Residências e construções sem planejamento e/ou projetos em desacordo com as legislações de uso e ocupação de solo;
•    Excesso de volume pluviométrico;
•    Falta de infraestrutura adequada ou de manutenção para receber o volume pluviométrico do período.
•    O descuido com o lixo produzido pela população, que pode facilitar o alagamento de algumas áreas.

A comandante também apresentou ainda o relatório das atividades desenvolvidas nos dias 3 e 4 de maio em decorrência das fortes chuvas, que provocaram muitas ocorrências em Guarabira queda de árvore, alagamentos, inundações e morte através de afogamento.(Redação/Ascom)

 
Comments are closed.