Hospital da Criança realiza mais de 17 mil procedimentos no primeiro quadrimestre de 2017

O Hospital da Criança e do Adolescente realizou 17.483 procedimentos nos quatro primeiros meses de 2017. Foram 16.811 atendimentos ambulatoriais e 672 internações. O mês como o maior número de atendimentos e de internações foi abril, quando mais de 5 mil crianças precisaram ser atendidas e mais de 200 tiveram que ficar internadas.

De acordo com a Diretora-Geral do Hospital, Dagjane Martins Frazão, o número de procedimentos aumentou no mês de abril em função da mudança no tempo e na temperatura. “A diminuição do calor e o aumento das chuvas sempre acarretam problemas respiratórios nas crianças”, explicou.

Dagjane explicou que o número já está se tornando muito alto para a capacidade da unidade. “Estamos resolvendo a grande maioria dos casos de pediatria de toda a cidade e, por isso, estamos orientando os pais sobre a natureza dos atendimentos que realizamos aqui, porque muitos dos casos são simples e devem ser direcionados para as unidades básicas de saúde de referência do bairro onde moram as famílias”, disse.

Em função desta lotação do hospital, o prefeito Romero Rodrigues anunciou a construção de um novo hospital pediátrico na cidade. Com o novo modelo de gestão do São João da cidade, a prefeitura vai economizar R$ 5 milhões, que serão investidos na construção da nova unidade.

O processo licitatório está aberto para a contratação responsável por edificar o espaço, que vai funcionar no bairro Dinamérica, próximo ao ginásio Meninão. “O objetivo é construir um hospital modelo, maior e melhor, seguindo todas as normas do Ministério da Saúde e se tornando uma referência na região”, disse o prefeito.

O HCA funciona 24 horas com pediatras de plantão, além de médicos de outras especialidades. A Prefeitura Municipal de Campina Grande vem realizando várias melhorias no hospital, como a criação de uma ala em parceria com a Facisa com 25 leitos pediátricos. A parceria também rendeu a implantação do programa “Dodói sem dor”, que leva terapia com brinquedos, shantala e música para amenizar o desconforto das crianças doentes. Outra melhoria criada nos últimos anos foi a implantação da Brinquedoteca.

No hospital também funciona a Residência Médica em Pediatria, que forma cinco médicos especialistas na área a cada ano. O hospital atende pacientes de 176 cidades paraibanas.

Nesta sexta-feira, 26 de maio, é comemorado o Dia Nacional de Combate ao Glaucoma. Em Campina Grande, 9.795 usuários da cidade e de outros municípios pactuados estão inscritos no programa de controle e acompanhamento do glaucoma.

Os pacientes fazem exames e consultas nos serviços credenciados da rede complementar de saúde, ou seja, as clínicas particulares credenciadas pelo Sistema Único de Saúde, e recebem os colírios regularmente para o controle da doença.

O glaucoma é um conjunto de doenças que atinge o nervo ótico e causa perda de visão, geralmente acompanhado de elevação da pressão ocular. Doenças crônicas como hipertensão, diabetes problemas cardíacos, tireoide, além de fatores genéticos, idade avançada, dores regulares nos olhos e o uso demasiado ao longo do tempo de corticoide são fatores de risco.

“É imprescindível que a partir dos 40 anos de idade as pessoas se cuidem neste sentido e que a partir dos 60 façam exames todos os anos. Lembrando sempre que o acompanhamento e o controle permitem estagnar o glaucoma, mas não reverter”, disse o médico Diego Gadelha.

Codecom

Load More Related Articles
Load More By edsolza
Load More In Destaques
Comments are closed.