Intenção de viagem aumenta com a renda

foto google
foto google

Sondagem do Ministério do Turismo revela perfil dos viajantes brasileiros

Quanto maior a renda do cidadão, maior a intenção de viajar. É o que mostra o resultado da pesquisa Sondagem de Intenção de Viagem do Consumidor, edição de novembro de 2013. O levantamento mensal do Ministério do Turismo revelou que 55% dos entrevistados que ganham acima de R$ 9.600,00 pretendem viajar nos próximos seis meses. Entre os que ganham até R$ 2.100,00, a intenção reduz para R$ 12%.

A amostra da sondagem é formada por moradores de sete capitais brasileiras, com consulta a 2 mil domicílios. São ouvidos, por telefone, moradores Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e São Paulo (SP). No mês passado, pouco mais de 32% dos consultados afirmaram que irão fazer pelo menos uma viagem até abril. O levantamento verifica a intenção de viagem dos entrevistados nos seis meses subsequentes à pesquisa.

NÍVEL DE INSTRUÇÃO

Entre os entrevistados com pós-graduação, a intenção de viagem é de R$ 52%, enquanto o percentual cai para 9% da amostra quando os consultados têm primeiro grau incompleto.

“O governo tem enfrentado o desafio de aumentar o nível de escolaridade do brasileiro e, com isso, o turismo naturalmente também avança. Educação e turismo andam lado a lado na inclusão social, geração de renda e trabalho”, comentou o ministro do Turismo, Gastão Vieira.

No quesito idade, a intenção de viagem é maior entre pessoas de 35 a 44 anos (41%). Entre a chamada melhor idade (mais de 60 anos), o índice é de 34%. A resposta também foi “sim” para 35% das pessoas com até 35 anos. Homens (39%) ainda fazem mais planos de viagem que as mulheres (31%).

A Sondagem Intenção de Viagem do Consumidor é realizada pela Fundação Getúlio Vargas a pedido do MTur.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo