Itália é o primeiro país a ensinar alterações climáticas na escola

A Itália vai se tornar o primeiro país a tornar obrigatório o estudo das alterações climáticas nas escolas. “O ensino está sendo todo alterado para garantir que a sustentabilidade e o clima estejam no centro do programa”, explicou o ministro da Educação, Lorenzo Fioramonti à Reuters.

“Quero que o sistema de educação italiano seja o primeiro a por o ambiente e a sociedade no centro de tudo o que se aprende na escola”, acrescentou.

Lorenzo Fioramonti, faz parte do partido Movimento 5 Estrelas e é agora considerado por muitos como um ‘guerreiro ecológico’, apesar de ter sido criticado anteriormente pela oposição por ter encorajado os jovens a faltarem às aulas para irem à ‘greve climática’ realizada em vários países europeus, em setembro.

Segundo o ministro, todas as escolas deverão dedicar 33 horas por ano, cerca de uma hora por semana, às alterações climáticas a partir do início do próximo ano.

As disciplinas tradicionais como geografia, matemática ou física também devem ser estudadas da perspectiva do desenvolvimento sustentável, acrescentou Fioramonti.

Notícias Ao Minuto Brasil

 
Comments are closed.