"Nuvem Negra": Proposta do SINTAB para Educação é o Piso Nacional

Após a realização de várias assembleias ao longo deste ano, os servidores da Educação do município de Campina Grande decidiram que a proposta da data-base de 2011 será a adequação do salário dos docentes ao Piso Nacional da Educação que foi aprovado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Valor atual é de R$ 1.187,97 para 40 horas semanais, e o SINTAB (Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste da Borborema) espera que o prefeito Veneziano Vital cumpra com o que foi instituído.

Para o presidente do sindicato, Napoleão Maracajá, os professores da rede pública de Campina Grande perderam muito dinheiro nos últimos anos, já que há uma defasagem em relação aos vencimentos dos docentes com o percentual da inflação. Para ele, se a lei do Piso não for cumprida, haverá ainda outras perdas para os professores.

“Agora é lei, não há mais o que fazer. Para a jornada de até 40 horas deve-se pagar o Piso. Esperamos que na próxima reunião que teremos com o prefeito, que será na sexta-feira, 27, possamos receber a boa notícia do pagamento para essa classe tão importante na sociedade”, disse.

Ainda segundo Napoleão, a proposta do SINTAB para os demais servidores municipais é de um reajuste de 10% referente à data-base, enquanto que para os trabalhadores da Saúde a proposta é de 40%. Após a nova audiência com o chefe do Executivo campinense, o presidente irá confirmar uma assembleia geral para a terça-feira da semana que vem no auditório do SESC Centro.

Comments are closed.