Reunião no Conselho de Alimentação Escolar destaca normalidade no abastecimento da merenda nas creches

O secretário Rodolfo Gaudêncio, da Educação de Campina Grande, promoveu uma reunião com o Conselho de Alimentação Escolar (CAE), na manhã desta quinta-feira, 5. Principal pauta foi atualizar os conselheiros sobre todas as providências que estão resultando na normalização no abastecimento da merenda na rede de creches do Município.

Ao longo da reunião, Rodolfo Gaudêncio explicou todas as etapas do processo licitatório e as demais medidas adotadas pela Seduc para a retomada da normalidade no abastecimento de insumos. Além disso, o gestor da educação municipal reforçou a importância do papel fiscalizador do CAE, no auxílio do funcionamento das unidades no que se refere à alimentação escolar.

Inicialmente, o secretário explicou aos membros do conselho um dos principais motivos para a necessidade de adaptação de cardápio e redução no horário de atendimento das creches. Em sua fala, destacou a força-tarefa criada na Seduc com a missão de assegurar o atendimento às crianças nas creches.

“Durante o pregão eletrônico, alguns itens fracassaram e, por isso, tivemos que fazer uma nova licitação, o que demandou tempo. O que não significa dizer que as unidades deixariam de funcionar, tendo em vista o acompanhamento da equipe de nutrição na readaptação dos cardápios com os alimentos em estoque”, destacou.

Escolas: plena normalidade

Ainda durante o encontro, foi tratada a questão da licitação para fornecimento da merenda das escolas que, ao contrário das creches, ocorre de forma descentralizada: há uma gerência direta dos recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) por cada unidade, através dos conselhos de educação das escolas.

“Aproveitamos o momento para reforçar o chamamento de todos os gestores das escolas para comparecerem à Seduc e efetuar a assinatura dos contratos da merenda escolar, para não comprometer a continuidade dos nossos serviços”, conclamou o secretário.

Até o momento, segundo Roldofo Gaudêncio, não foi registrado nenhum caso  de desabastecimento nas 108 escolas do Sistema Municipal de Ensino.

Codecom PMCG

Comments are closed.