Secretário de Educação apresenta proposta de protocolo setorial para ensino híbrido

O secretário de Educação Rodolfo Gaudêncio participou, na manhã desta quinta-feira, 13, de uma sessão remota com a Câmara Municipal de Campina Grande (CMCG). Na ocasião, foi apresentada a proposta de protocolo setorial para o início do ensino híbrido municipal, com retorno presencial gradual e progressivo nas unidades educacionais. O documento já foi apresentado ao Ministério Público, Ministério Público do Trabalho e Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino de Campina Grande (Sinepec).

A sessão foi presidida pelo vereador Teles Albuquerque e contou com a participação dos demais vereadores na realização de questionamentos sobre o plano. Na ocasião, Rodolfo Gaudêncio detalhou que a proposta apresentada trata-se de uma minuta de documento que está sendo discutida com todos os setores envolvidos na Educação.

“É importante deixar claro que acontecendo ou não o retorno neste momento, a Secretaria de Educação está realizando a construção desse documento virando a segurança de alunos e servidores. Entendemos que há uma precaução para o retorno das aulas presenciais, mas a proposta de protocolo setorial está sendo discutida para que, no momento oportuno, tenhamos o retorno das aulas nas escolas com a validação da Secretaria de Saúde e observando os índices epidemiológicos da nossa cidade”, ressaltou.

Durante a sessão virtual, os vereadores elogiaram a forma como a Secretaria de Educação organizou o trabalho administrativo remoto, além da distribuição dos kits de merenda escolar feita às famílias dos alunos.

“Tão logo a situação de pandemia foi declarada, defendemos o isolamento das nossas crianças, mesmo naquela época a Covid se apresentando como algo ainda sem norte. Nesse sentido foi possível a interrupção das aulas presenciais – em 17 de março, e tão logo se deu a interrupção, a secretaria começou a compreender a situação e o que era possível realizar dentro da nossa realidade. Realizamos a regulamentação das atividades à distância levando em consideração a nossa realidade. Não poderíamos ter apenas uma plataforma, mas também era necessária uma organização dessa plataforma para uso.Encaminhamos portaria para o conselho avaliar essas normativas e estipulamos um monitoramento e levantamento das ações empreendidas, assim como o calendário das atividades realizadas”, disse.

Rodolfo Gaudêncio ressaltou ainda o trabalho que continua sendo feito em relação à continuidade da formação dos profissionais da Seduc. “Acho que temos muito a fazer. Embora num ambiente de pandemia, adotamos sistema de trabalho remoto e sou grato pela equipe que possuo e pelas pessoas que estão trabalhando com as formações de professores – já são mais de 40 neste período. E percebe-se que hoje estamos integrados com professores e alunos”, avaliou.

Codecom PMCG

Load More Related Articles
Load More By Ionete Ramos
Load More In Educação
Comments are closed.