STTP passa a utilizar o Drone Carcará no planejamento, monitoramento e fiscalização de trânsito

Após 30 dias de testes do equipamento início das operações objetivam uma visão ampla do tráfego da cidade para planejar ações com mais eficiência

A Prefeitura Municipal de Campina Grande, por meio da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP), iniciou as operações com o uso de drone no planejamento, monitoramento e fiscalização de trânsito nas principais vias da cidade.

O equipamento, batizado de Carcará em homenagem à ave típica de nossa região, está auxiliando nas operações diversas, no planejamento de ações de engenharia, estudos estatísticos, no monitoramento e na fiscalização de trânsito.

A aeronave está sendo operada pelos Agentes de Trânsito do Núcleo de Operações Remotamente Controladas (NORC). O grupo, durante trinta dias, realizou testes de voo, captação de imagens e avaliando as melhores formas de utilizar o equipamento com mais eficiência. Para operar o drone, os agentes passaram por um treinamento no Núcleo de Operações Aéreas do Detran do Distrito Federal.

O drone é um equipamento aéreo não tripulado e controlado remotamente, e pode realizar inúmeras tarefas, incluindo videomonitoramento à distância e fotografia de ambientes para uso em planejamento de tráfego.

Nos últimos dias o Carcará tem sido utilizado pelos agentes de trânsito nas operações “Corredor Livre”, auxiliando na liberação do tráfego de ônibus na Avenida Almirante Barroso, como também está sendo utilizado pelos membros do NEAT (Núcleo de Estudos de Acidentes de Trânsito), para identificar as causas dos acidentes de trânsito ocorridos na área da BR 104, nas entradas de acesso do Complexo Aluízio Campos e do Polo de Moda.

Segundo o superintendente da STTP, Carlos Dunga Júnior, a utilização da aeronave demonstra que as tecnologias podem contribuir para uma melhor gestão do trânsito. “O drone vai nos permitir ter uma visão macro do tráfego de Campina Grande. A partir disso, poderemos pensar, por exemplo, em maneiras mais eficazes de evitar ou diminuir congestionamentos, planejar alternativas para dinamizar a mobilidade urbana e garantir a segurança viária da Rainha da Borborema”, explicou o superintendente.

O Carcará será usado também pelos agentes que trabalham no quarto turno (madrugada). Os profissionais, ao serem solicitados para alguma ocorrência, poderão utilizar o drone para fazer uma primeira análise da situação e depois chegar ao local já com o plano operacional de fiscalização planejado. Além disso, o drone será utilizado em operações conjuntas com outros órgãos, como as polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal.

Codecom

Load More Related Articles
Load More By Ionete Ramos
Load More In Cotidiano
Comments are closed.