Palco giratório mostra ‘No dia em que a morte bateu as botas’

A segunda etapa do Palco Giratório 2011 na Paraíba terá como atração local o espetáculo “NO DIA EM QUE A MORTE BATEU DAS BOTAS”, que tem Texto de Saulo Queiroz e direção de Edilson Alves. A encenação é feita pela Cia Oxênte de Teatro e a apresentação está confirmada para o dia 26 / 07/ 2011, às 20 horas, no Teatro Santa Roza, com entrada franqueada ao público interessado.

O espetáculo teatral é baseado no texto “Convite para a Morte”, escrito por Saulo Queiroz. A participação da Cia Oxênte inclui um processo de intercâmbio com o Grupo Mineiro A ARMATRUX, sediado em belo Horizonte (MG) que apresentara a comédia “NO PIREX”, no dia 27 / 07 /2011 também a partir das 20 horas, no Teatro Santa Roza. A platéia interessada terá acesso mediante a doação de 2kg de alimentos não perecíveis, que serão repassado ao Banco de Alimentos Sesc/ Senac.

ENCONTRO DO SUICIDA COM A MORTE

O espetáculo “O DIA EM QUE A MORTE BATEU DAS BOTAS”, narra o curioso encontro de um Suicida com a Morte, no dia marcado por ele para seu pretenso falecimento. Apesar do conteúdo denso, provocante, reflexivo, a peça contém bom – humor e é relatada através de texto poético e sofisticado, que leva a platéia a dar boas gargalhadas. O dia em que a Morte Bateu das Botas é uma comédia sarcástica que mantém um clima de batalha entre a morte e o suicida, criando uma expectativa pelo final sem criar momentos de monotonia, com direito a alcance lírico e risos. Metáforas e duelos lúdicos entre a morte e o suicida que geram momentos surrealistas, porém divertidos. É um espetáculo para qualquer platéia ou gosto, entre os amantes do drama e da comédia.

TEXTO: Saulo Queiroz
DIREÇÃO: Edilson Alves

GÊNERO: Comédia Sarcástica

ELENCO: José Maciel, Jacinta De Lourdes e Fabio Asevedo.

ILUMINAÇÃO: Edilson Alves

CENOGRAFIA, FIGURINO E ADEREÇOS: Nelson Alexandre

MAQUIAGEM: Willians Muniz

MÚSICAS: Genário Dunnas

PRODUÇÃO EXECUTIVA: Jamil Richene (FOCO PRODUÇÕES)
REALIZAÇÃO: CIA OXENTE DE ATIVIDADES CULTURAIS.

OFICINA “O ATOR, O OBJETO E A CENA”

A temporada do Grupo ARMATRUX incluirá ainda a oficina “O ATOR, O OBJETO E A CENA” no dia 26 / 07 / 2011, no SESC Centro João Pessoa, e no dia 29 / 07 / 2011 no SESC Centro Campina Grande, sempre nos horários das 8 às 12 e 14 às 18 horas. A oficina encontra – se com inscrições abertas para atores e estudantes de teatro a partir dos 15 anos de idade e tem como objetivo:
ESTUDO DAS RELAÇÕES CÊNICAS

A oficina pretende abordar elementos do processo criativo, exercícios físicos, jogos teatrais, jogos de percepção, estudo das relações cênicas entre ação e objeto e a técnica de improvisação. A oficina tem como objetivo estabelecer uma reflexão sobre o caminho de construção do espetáculo No Pirex.

DE ALAGOA GRANDE PARA O MUNDO DO TEATRO

Em 1983, na cidade de Alagoa Grande, terra de Jackson do Pandeiro, quando o sol em eclipse, numa passagem de ditadura para a “democracia” nascia a CIA OXÊNTE DE ATIVIDADES CULTURAIS. Na época com as siglas GRUTAG (Grupo de Teatro de Alagoa Grande) e GTI (Grupo de Teatro Integral) em 1984 as duas forças se convergiram e fundaram o “O Movimento Paó” – de efervescência cultural abrangendo as artes: cênicas e música. O que resultou na construção do Teatro Paó, local de exposição dos trabalhos. O tempo passou, uns ficaram em Alagoa Grande, outros partiram para João Pessoa e, como início, no colegial, as idéias floresceram em pleno seio estudantil, só que desta vez na Universidade Federal da Paraíba, em união com CIA Frahele, o grupo gerou dois espetáculos: PUCUMÃ, de Eliezer Rolim, e PAIÓ DE FOGO, de Misael Batista.

Hoje a Companhia Oxênte de Atividades Culturais, fundada em 17 de agosto de 1983, na Cidade de Alagoa Grande – brejo paraibano – Sociedade Civil, com personalidade jurídica com direito privado, sem fins lucrativos, com sede na Cidade de João Pessoa, é um órgão de classe, composto por artistas a ele associados que buscam promover e estimular o desenvolvimento da cultura paraibana, especialmente as artes cênicas, através de espetáculos teatrais e projetos ligados às artes.

No decorrer desses anos a CIA representou a Paraíba em vários festivais de teatro, de nível Estadual, Nacional e Internacional, sempre obtendo êxito por parte da crítica e do público em geral por onde passou. Com vários espetáculos montados, a Oxênte destaca os de maior relevância para sua história e que, até hoje encantam platéias e já foram vistos por milhares de espectadores: Redemunho – Uma Saga Brasileira; Jogo das Máscaras; Da Terra onde o Sapo não Canta; e os infantis: A Batalha da Vírgula contra o Ponto Final; e Quem Quiser que Conte Outra. E hoje tem o mais novo espetáculo “O DIA EM QUE A MORTE BATEU DAS BOTAS”.

O SESC Centro João Pessoa fica localizado à Rua Desembargador Souto Maior n° 291/Centro, fone: (83) 3208-3158. Já o SESC Centro Campina Grande está situado à Rua Giló Guedes n° 650/ Santo Antônio, fone: (83) 3341-5800.

 
Comments are closed.