Prós e Contras da Medicina Personalizada é tema de congresso de hematologia em São Paulo

aComo obter o melhor uso das plataformas biológicas e moleculares ao oferecer novas estratégias para pacientes com doenças hematológicas será abordado no HEMO 2015, dia 21 de novembro, por especialista internacional

A conferência magna da edição de 2015 do Congresso Brasileiro de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (HEMO), promovido pela Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (ABHH), que será realizado entre os dias 19 e 22 de novembro, no Expo Transamérica, em São Paulo, irá abordar os Prós e Contras da Medicina Personalizada, com foco em pacientes com doenças hematológicas. O tema apresentado pelo italiano Giorgio Inghirami, professor de patologia e medicina de laboratório da Weill Cornell Medical College, localizado em Nova York, Estados Unidos, que falará como obter o melhor uso das plataformas biológicas e moleculares ao oferecer novas estratégias para pacientes com doenças hematológicas. A conferência será realizada dia 21 de novembro, a partir das 11h30.

“A discussão desse tema no HEMO é relevante por incentivar o diálogo entre hematologistas de diferentes países com o objetivo final de compartilhar uma prática comum e melhorar globalmente para o tratamento do câncer. Eu acredito que os tratamentos mais objetivos e adaptados devem melhorar as respostas clínicas e podem permitir a execução de efeitos colaterais menos tóxicos, o que proporciona respostas clínicas melhores”, ressalta Inghirami que também atua no NewYork-Presbyterian Hospital.

As terapias seletivas/personalizadas são esperadas para melhorar o cumprimento clínico e proporcionar benefícios mais sustentáveis em pacientes com doenças de riscos baixo e intermediário. A modalidade ainda é muito imprevisível em pacientes portadores de distúrbios altamente agressivos, mas eles também podem se beneficiar com as terapias personalizadas. O especialista aponta que deve ser buscado um equilíbrio entre os benefícios hipotéticos comprovados e o alto custo de administração que devem ser cuidadosamente avaliados. Por último, a incidência e o risco de processos de resistência devem ser determinados e cuidadosamente ponderados com o custo de exercício.

“Atualmente existem terapias múltiplas, quer em ensaios clínicos ou que já foram aprovados, que tendem a impactar objetivamente na melhoraria dos resultados clínicos (ou seja, prolongar a sobrevida livre de progressão). A expectativa para o futuro é combinar esses regimentos com tratamentos mais convencionais e terapias para chegar a uma vida livre de quimioterapia em casos selecionados”, explica o pesquisador que atua no campo da biologia molecular nos últimos 20 anos.

Ao avaliar o melhor uso entre plataformas biológicas e moleculares, Inghirami indica que ambas são essenciais para definir e executar protocolos personalizados e acredita que as combinações de ambas as leituras com a execução de testes funcionais podem mudar o curso de muitas doenças hematológicas.

Serviço

Hemo 2015

Realização: ABHH ǀ Organização: ABHH Eventos

Data: 19 a 22 de novembro

Local:  Transamérica Expo Center – São Paulo – SP

Site oficial: www.hemo.org.br

*Evento submetido à pontuação do CNA

 

Público-alvo – multiprofissional, além dos hematologistas e hemoterapeutas, o Hemo 2015 reunirá durante quatro dias odontólogos, farmacêuticos, psicólogos, enfermeiros, biomédicos, gestores de hemocentros, entre outros profissionais de áreas correlatas e representantes de esferas governamentais da saúde.

 

RS Press – Agência de comunicação da ABHH

Tel: (11) 3875-6296 – www.rspress.com.br

Ana Carolina D’Angelis – anadangelis@rspress.com.br

Daniela Vietri – danielavietri@rspress.com.br

Load More Related Articles
Load More By edsolza
Load More In Curiosidades
Comments are closed.