Sem categoria

Amgen traz para o Brasil nova terapia para o tratamento do câncer

O medicamento é indicado para pacientes com certos tipos câncer colorretal metastático após progressão da doença tratada com quimioterapia convencional. A Amgen (NASDAQ: AMGN), líder mundial de biotecnologia, traz ao Brasil um novo tratamento chamado panitumumabe, indicado como monoterapia no tratamento de pacientes com carcinoma colorretal metastático com expressão de EGFR e KRAS selvagem após falha no tratamento com esquemas quimioterápicos com fluoropirimidina, oxaliplatina e irinotecano.

Panitumumabe, cujo nome comercial é Vectibix®, é o primeiro anticorpo monoclonal antirreceptor de fator de crescimento epidérmico (EGFR) completamente humano aprovado na Europa e nos Estados Unidos para tratamento de câncer colorretal metastático (CCRm). Seu alvo é o EGFR, uma proteína que desempenha papel importante no sistema de sinalização celular do câncer.

O medicamento se liga especificamente ao EGFR presente na superfície das células cancerígenas. Quando o EGF se liga ao receptor (EGFR), a célula tumoral é estimulada a se tornar mais maligna (crescimento, invasão, proliferação). O panitumumabe se liga ao EGFR e evita que as células tumorais recebam essa mensagem.

O produto recebeu a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) em 16 de novembro de 2010. “Ter o panitumumabe disponível no Brasil significa que os pacientes que apresentam uma doença agressiva com opções limitadas de tratamento terão agora uma nova alternativa terapêutica”, declara o médico José Getúlio Martins Segalla, do Hospital Amaral Carvalho, na cidade de Jaú, estado de São Paulo, centro de referência de Oncologia do Ministério da Saúde.

O câncer colorretal é o quarto tipo mais comum de câncer no Brasil. O Instituto Nacional de Câncer (INCa) estima que em 2011 o número de casos deva ser o mesmo previsto para 2010, ou seja, 28.000 casos – aproximadamente 13.000 novos casos em homens e 15.000 em mulheres.

O panitumumabe já está aprovado e estabelecido em 40 países como monoterapia para pacientes com CCRm KRAS selvagem quando a quimioterapia não é mais efetiva. Nos Estados Unidos, recebeu aprovação rápida em setembro de 2006 como monoterapia para o tratamento de pacientes com CCRm com expressão de EGFR após progressão da doença ou após esquemas quimioterápicos padrão (que contêm fluoropirimidina, oxaliplatina e irinotecano).

A introdução desse tratamento no Brasil é outro passo da estratégia da Amgen de fortalecimento de sua presença no Brasil e de seu compromisso com a missão de servir aos pacientes. Em abril de 2011, a empresa adquiriu o Laboratório Bergamo e recuperou seus direitos sobre produtos no Brasil que tinham sido concedidos à Mantecorp (depois adquirida pela Hypermarcas).

O foco no Brasil é parte da ampla estratégia de expansão global da Amgen, que inclui a introdução de novos produtos e a realização de estudos clínicos em oncologia e hematologia, entre outras áreas. O Brasil é um dos 10 principais mercados farmacêuticos do mundo e nos últimos anos o crescimento tem sido de aproximadamente de 12% por ano. A expectativa é de que o Brasil se torne o 5º principal mercado farmacêutico do mundo até 2015.

Sobre a Amgen

A Amgen realiza descobertas, desenvolve e produz terapias humanas inovadoras. Pioneira na área de Biotecnologia desde 1980, a Amgen foi uma das primeiras empresas a perceber que a promessa da nova ciência era viabilizar novos medicamentos da bancada do laboratório para a fábrica e para o paciente. As terapias da Amgen mudaram a prática da medicina, ajudando milhões de pessoas na luta contra o câncer, doenças renais e ósseas, artrite reumatóide e outras doenças graves. Com uma linha abrangente e consistente de novos medicamentos em potencial, a Amgen está comprometida com o avanço da ciência para melhorar drasticamente a vida das pessoas. Para mais informações sobre nosso pioneirismo científico e nossos medicamentos vitais, visite o site www.amgen.com.

Declarações de Expectativas de Tendências

O presente informativo à imprensa contém declarações de expectativas de tendências que envolvem riscos e incertezas significativas, incluindo os discutidos a seguir e outros que podem ser encontrados em nosso Formulário 10-K para o ano encerrado em 31 de dezembro de 2010, e nos relatórios periódicos contidos nos Formulários 10-Q e 8-K. A Amgen forneceu as informações aqui contidas na data do presente informativo à imprensa e não se compromete a atualizar nenhuma das declarações de expectativas de tendências contidas no presente documento em consequência do surgimento de novas informações ou de eventos futuros ou por qualquer outra razão.

Nenhuma declaração de expectativas de tendências pode ser garantida e os resultados reais podem diferir de forma significativa dos resultados projetados por nós. Os resultados da Companhia podem ser afetados por nossa capacidade de sucesso na comercialização de produtos existentes e de novos produtos no âmbito nacional e internacional, por desenvolvimentos clínicos e reguladores (nacionais ou estrangeiros) que envolvam produtos atuais e futuros, pelo crescimento nas vendas de produtos recentemente lançados, pela concorrência de outros produtos (nacionais ou estrangeiros), ou por dificuldades ou atrasos na fabricação de nossos produtos. Além disso, as vendas de nossos produtos podem ser afetadas por políticas de reembolso impostas por devedores terceiros, inclusive governos, planos de seguro privado e provedores de planos de saúde e podem ser afetadas por desenvolvimentos reguladores, clínicos e diretrizes, além de tendências nacionais e internacionais para contenção de custos com planos de saúde e assistência médica, bem como por alguma legislação dos E.U.A. que afete preços e reembolsos associados a produtos farmacêuticos. Políticas governamentais e outras políticas reguladoras ou de reembolso podem afetar o desenvolvimento, uso e a determinação do preço de nossos produtos. Ademais, nossas operações de pesquisa, realização de testes, determinação de preços, comercialização, entre outras, estão sujeitas à extensa regulamentação por parte das autoridades reguladoras de governos nacionais e estrangeiros. Tanto nós como outros podemos identificar problemas de segurança, efeitos colaterais ou problemas de fabricação em nossos produtos após estarem no mercado. Nossos negócios podem sofrer o impacto de investigações governamentais, ações judiciais de responsabilidade civil sobre produtos e litígios. Além disso, enquanto obtemos rotineiramente patentes para nossos produtos e tecnologias, a proteção oferecida por essas patentes e aplicações de patentes pode ser contestada, invalidada ou burlada por nossos concorrentes.  Dependemos de terceiros para uma parcela significativa de nossa capacidade de fabricação para fornecer alguns de nossos produtos atuais e futuros e limitações de fornecimento podem reduzir as vendas de alguns de nossos produtos atuais e futuros e o desenvolvimento de candidatos a produtos. Ademais, competimos com outras companhias em relação a alguns de nossos produtos comercializados, assim como na descoberta e desenvolvimento de novos produtos. A descoberta e a identificação de candidatos a novos produtos não pode ser garantida e a movimentação da concepção ao produto é incerta; consequentemente, não pode haver garantias de que qualquer candidato a novo produto será bem sucedido e passará a ser um produto comercial. Finalmente, algumas matérias-primas, dispositivos médicos e partes componentes para nossos produtos são fornecidas por fornecedores terceiros únicos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo