Conferência Anual da RTRS esclarece problemas urgentes da cadeia de suprimento da soja

O papel dos governos, a importância dos direitos trabalhistas, a busca pelo desmatamento zero e a relevância dos grandes territórios globais. Esses serão os principais temas da RT13, Conferência Anual da Associação Internacional de Soja Responsável (RTRS), que acontece nos dias 30 e 31 de maio, em Lille, na França.

O diálogo global visa explorar soluções práticas e novas estratégias para tornar a cadeia mundial de suprimento da soja mais responsável. O evento também dará continuidade ao tema do ano passado, quando 200 líderes da cadeia da soja se reuniram para debater questões fundamentais, como a transparência na produção e o desmatamento zero.

O evento irá reunir palestrantes do mundo inteiro com as principais personalidades do setor, sendo uma oportunidade única para estabelecer mudanças positivas para toda a cadeia de suprimento. A ideia é identificar um conjunto de soluções globais, focadas em alcançar uma produção sustentável e sinergias entre as estratégias delineadas.

“A conferência deste ano irá tratar as questões mais importantes em torno da indústria da soja, explorando o que os compradores e produtores precisam para aumentar o mercado de soja responsável. O empenho de todos os jogadores é vital para que esse crescimento seja exponencial”, comenta a Presidente da RTRS, Marina Engels.

O Brasil, um dos principais players da cadeia da soja, será representado por diversas associações de produtores, como a Fundação de Apoio a Pesquisa do Corredor Norte (FAPCEN), o Clube Amigos da Terra de Sorriso-MT (CAT) e o Grupo SLC, que irão apresentar o trabalho realizado e a relação que possuem com a produção e o processamento de soja sustentável.

“Exploraremos a certificação RTRS juntamente com vários projetos jurisdicionais em andamento, como uma rota possível para garantir compromissos para o desmatamento zero no Cerrado e em outros lugares, sem um impacto negativo sobre o produtor e seus esforços. Iremos discutir onde a RTRS pode trabalhar para unir forças e como outras geografias podem aprender com as experiências do Brasil”, aponta.

Em 2017, a RTRS considerou a urgência do Manifesto do Cerrado e sua missão de proteger integralmente a biodiversidade desse bioma no Brasil. A necessidade de produzir com sustentabilidade é um assunto que tem sido discutido no mercado. Dessa forma, a conferência irá contribuir para um futuro mais sustentável, por meio de soluções práticas e viáveis.

Para se inscrever, basta acessar: http://www.responsiblesoy.org/annual-conference/?lang=pt

Sobre a RTRS

Fundada em 2006, a Associação Internacional de Soja Responsável (RTRS) é uma iniciativa internacional pioneira formada pelos principais representantes da cadeia de valor da soja, como produtores, indústria, comércio, finanças e a sociedade civil. Os atores dessas diferentes áreas se reúnem em torno de um objetivo comum, garantindo o diálogo e a tomada de decisão por consenso. A missão da entidade é promover o uso e o crescimento da produção sustentável de soja e, por meio do Padrão RTRS de Produção de Soja Responsável, aplicável mundialmente, garantir uma produção ambientalmente correta, socialmente adequada e economicamente viável. É hoje o sistema mais confiável e avançado do mercado de soja brasileiro para alcançar a sustentabilidade. Atualmente a RTRS conta com mais de 190 membros dos países do mundo inteiro. Os princípios e critérios da RTRS são considerados um padrão multipartes que garante o Desmatamento Zero na produção de soja responsável. www.responsiblesoy.org/pt.

 

 
Comments are closed.